blog da Jac


Retiro budista com Jetsunma- Maio/2014

11/06/2014 22:28

Passei um final de semana num retiro Budista num hotel na cidade do Jaboatão dos Guararapes, Pernambuco, Brasil. Olha, foi muito bom ter tirado esse momento para mim.  O tema foi sobre Aprofundamento na Meditação e Sabedoria do Budismo coma a monja Jetsunma Tenzin Palmo, eu diria que causou um grande rebuliço dentro de mim... Kkkkkkkkkkkk. 

Durante o sábado eu senti um leve enjoo, tive uma diurese intensa, minha amiga revelou que sentiu muita náusea,  diarreia. Foi como tivéssemos fazendo uma limpeza interior. Todos os momentos das palestras foram maravilhosos. Logo pela manhã fazíamos o exercício de Chi Kung (Qi Kong) é uma técnica milenar Chinesa de treino interior, objectivando o equilíbrio do indivíduo como um todo: físico, mental e espiritual. "Chi" significa energia em todas as manifestações. "Kung" significa treino ou capacidade adquirida com o treino.No entanto, para se obter os benefícios na íntegra, são necessários treinos regulares, disciplina e aplicação prática da filosofia do dia a dia. 

A maioria dos praticantes de Chi Kung em pouco tempo passa a sentir seus efeitos: maior capacidade de concentração, memória, auto-controle, sabedoria, saúde. etc. 

A técnica é destinada a todos que procuram a saúde e o equilíbrio e pode ser praticado por pessoas de qualquer faixa etária. Depois Tomavamos um delicioso café da manhã e então tínhamos o encontro com a monja Jetsunma, fiz um pequeno resumo das suas palestras neste encontro e deixo aqui para vocês conferirem. Não sei o que ocorreu, mas posso dizer que sinto muitas transformações, passei a ver a vida de maneira mais sutil, passei a quase não comer mais carne vermelha, parece que perdi o prazer de saboreá-la, tenho despertado a vontade de cozinhar,  plantar, tenho feito regularmente o exercício e a meditação e isso tem me trazido uma paz muito grande em meu interior. Venho descobrindo novos sabores,  parece que a saída da carne vermelha abriu um espaço mais amplo em meu cardápio. No domingo, foi a finalização do encontro e tomamos o refúgio,  são votos que você faz,  mas você só faz aqueles que você sabe que vai cumprir. É um momento muito bonito e de intensa emoção. Olhar bem no fundo daqueles olhos e sentir a força,  a coragem, a beleza, a suavidade e determinação que eles nos transmitem são sem igual. Voltei para casa mais leve,  mais serena e hoje, sinto a vida fluir mais feliz.

 

Resumo de suas palestras:

O problema está em nós, mas nossa mente é perfeita.

Precisamos buscar esse “EU” que controla tudo.

Ter a mente clara é o primeiro passo não o último para buscar a nossa verdadeira situação.

Meditação- como é simples, porém as pessoas não conseguem, porque elas acreditam que a mente não pode parar. É muito perturbador ter a consciência de que ela não para.

Uma mente relaxada e centrada é muito mais eficiente.

A meditação budista hoje é aceita em qualquer tradição, independe da religião.

Humildade não é ser rigoroso consigo mesmo isso é baixa autoestima.

Que eu possa ser feliz, que eu possa encontrar o equilíbrio...

Bondade amorosa, compaixão primeiro conosco, depois com  as pessoas que amamos e depois com os inimigos.

Primeiro devemos curar o meu “EU”.

A prática da respiração é um objetivo da meditação, pois estamos sempre respirando. É algo que podemos controlar e ela tem uma relação íntima com o nosso estado mental. Não respiramos nem no futuro, nem no passado, só no agora. Perceba sem pensar, aí sim, estamos no presente. E quando isso acontece, consigo perceber melhor, sinto-me à vontade e assimilando melhor, estou “aqui e agora”.

Minha mente está calma, serena, no presente. Absolutamente, aqui, o mundo lá fora não existe.

Nossas ações e fala ainda está muito ligada ao nosso pensamento. E nós não paramos para analisar os nossos pensamentos.

Sente na beira do rio e apenas observe... Não o deixe lhe levar nem nada conter ele.

Assim é com os pensamentos, apenas observar sem julgar... Como bolhas de sabão.

 Nossa mente é comparada a um rio,quanto maior e mais profunda a concentração é como se estivéssemos no encontro do rio com o mar.

A mente pensante não é um problema, nós precisamos apenas ter consciência dela.

Apenas relaxe e deixe os pensamentos surgirem e observe. Então, possa ser que num intervalo de um pensamento e outro nós consigamos ter o vazio e observamos a natureza da mente.

Só assim, então, podemos perceber que nós não somos quem nós pensamos ser.

O nosso objetivo é perceber isto. O que nós não somos.

Nós não vamos fazer um exercício intelectual, vamos apenas observar. Isso não é um jogo intelectual, é um exame da natureza do pensamento.

Esse olhar para dentro é como se a gente estivesse despindo uma cebola e fosse chegar a essência dela. Mas e se não tiver uma essência? Então precisamos criar um espaço em nossa mente, ela está como uma casa cheia de mobília.

Quando a mente está limpa o vento entra sem bater em nada. E tudo fica mais claro e enxergamos as coisas como elas são.

Então, nesta consciência aberta, aparece a alegria, surgem de maneira natural como borbulhas...

Esta prática está disponível para todos, basta praticar. Cada passo que a gente dá na meditação é um ganho para nós e para nos tornar um ser humano melhor.

Com essa mente nós adicionamos valores a nossa sociedade. Se tiver algo que podemos ter na vida, é ter uma mente mais clara, calma e isso a gente pode fazer. Faremos passo a passo...

O que é realmente importante?

Cultive sua mente. Lembre que você sempre pode fazer mais...

Ser Buda é uma questão de mudar o que nós já somos.

O Hotel

A praia de Piedade

O exercício Chi Kung

O retiro

Jetsunma Tenzin Palmo

Refúgio

Valeu,valeu,valeu!

 

Texto: By Jacqueline

Fotos: By Jacqueline e Silvana

Fonte de pesquisa: http://sakuracentroterapias.blogspot.com.br/2011/01/chi-kung.html

 

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!